RODA DE CHORO

Acontece semanalmente desde 2011, tendo atualmente lugar na sala 11 do Departamento de Música, nas segundas-feiras das 18:30 às 20:00. Faz parte do projeto de extensão “Roda de Choro: Música Brasileira na Comunidade” e é aberta à participação da comunidade interna e externa à UEM. 

Os participantes podem tocar ou assistir, onde os mais variados instrumentos podem se fazer presentes, do cavaquinho ao saxofone, do violoncelo ao pandeiro. Constantemente visitam a roda instrumentistas ligados ou não ao choro, ouvintes e também cantores para serem acompanhados em repertório afim, como sambas e valsas – o choro é um gênero instrumental. A roda é acústica e acontece em clima de informalidade.

Para manter a roda sempre com repertório amplo e de qualidade, dar apoio a instrumentistas menos experientes em música brasileira ou mesmo iniciantes e garantir a fluidez das rodas, o projeto conta com um grupo de base, formado pelos alunos Andro G. B. Ribas (violão 7 cordas, percussão, cavaquinho), Édipo L. Ferreira (bandolim, saxofone, violão, cavaquinho), Paulo H. Pereira (violão), Rafael Marinho (violão), Tiago B. da Rosa (violão 7 cordas, cavaquinho), Wellington E. Alves (flauta transversal), o Prof. Me. Pedro Ludwig (violoncelo) e a coordenadora, Profa. Me. Andréia Veber, ao pandeiro. Esse grupo se apresenta constantemente em eventos da universidade e ensaia em separado, onde trabalha também arranjos e composições. Por fim, integrantes do grupo tem a incumbência de ministrar oficinas esporádicas.

A roda é uma oportunidade para execução de um repertório que pode proporcionar grande desenvolvimento a um instrumentista e é também um valioso espaço para a prática em conjunto e para a absorção do patrimônio musical do país. “A fluência no choro significa uma boa técnica, conhecimento de diversos ritmos, capacidade de improvisação, interação e acompanhamento. Essas qualidades são muito importantes para a formação do músico – mais ainda para o que vai lidar com música brasileira – e isso torna o choro um gênero de importância estratégica”, ressalta a profa. Me. Andréia Veber, coordenadora do projeto.

O trabalho intensivo tem gerado frutos. O projeto foi um dos 6 aprovados da UEM no edital PROEXT 2014. Além disso, foi selecionado como um dos representantes do Brasil na “9ª Conferencia Latinoamericana de Educación Musical y 2ª Conferencia Panamericana de Educación Musical, ISME CHILE 2013” – Um dos mais importantes eventos da área de ensino de música no cenário mundial, que acontecerá entre os dias 03 e 06 de setembro de 2013 em Santiago, Chile. Para o mesmo evento, a professora coordenadora do projeto em coautoria com um dos alunos participantes teve artigo científico aprovado para comunicação oral tendo como tema ações desenvolvidas no projeto. No Fórum de Extensão de 2013, 2 trabalhos referentes a ações do projeto foram premiados.

Motivados pela viagem ao Chile, integrantes do projeto gravaram um CD para levantar fundos. Das 9 músicas, 7 foram gravadas no LAPPSO – Laboratório de Pesquisa e Produção Sonora, do Departamento de Música e três são de autoria de participantes.

contato: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

free joomla templatesjoomla templates
2018  DMU - Departamento de Música da UEM   globbers joomla template