+

Departamento de Música

Histórico

 

Criação do Curso de Graduação em Música

A partir da década de 70, a Universidade Estadual de Maringá vem se empenhando na implantação de cursos em Artes, iniciando pelo curso de Música.

Em 1973  foi criado o Coral Universitário, um Órgão Suplementar da Reitoria que gerou uma demanda para aprimoramentos teórico-musicais. Isto possibilitou, no final dos anos oitenta, a criação da Casa da Música, cujo objetivo primordial foi o de promover cursos de extensão voltados para a formação musical básica da comunidade local. 

Em 1994 implantou-se o Curso Técnico em Música, reconhecido pelo Conselho Estadual de Educação, sob o Parecer nº 1771/2001, nas habilitações de Técnico em Instrumento/Canto e Técnico em Musicalização. Em 1996 foi criada a Escola de Música da UEM.

A constituição do Curso de Graduação em Música da UEM se deu somente em 2002, nas habilitações em Bacharelado e Licenciatura em Educação Musical. Para o Bacharelado, foram previstas as seguintes áreas: Canto, Cordas arcadas (Violino, Viola, Violoncelo e Contrabaixo), Cordas dedilhadas (Violão), Teclas (Cravo e Piano), Madeiras (Flauta Doce, Flauta Transversal, Clarinete, Oboé e Fagote), Metais (Saxofone, Trompete, Trompa e Trombone) e Percussão.

O curso tem se reestruturado para ampliar de forma expressiva o mercado de trabalho musical na cidade e na região, através de iniciativas como Projeto Guri, concertos na cidade de Maringá e região, participação em aberturas de semanas temáticas, simpósios de pesquisa, aberturas de congressos, no projeto regular de concertos Convite à Música, promovido pela Secretaria de Cultura da Prefeitura Municipal de Maringá. 

No campo da pesquisa vale ressaltar que, em 2019, o Programa de Pós-Graduação em Música (Mestrado) iniciou suas atividades, bem como a Especialização em Educação Musical tem ofertado a continuidade na formação artística e educacional dessa área de atuação na cidade e região.

 

 

Criação do Curso de Graduação em Artes Cênicas

O curso de graduação em Artes Cênicas tem suas raízes no TUM -Teatro Universitário de Maringá. Em 1987, a Oficina de Teatro da UEM é criada e (re)organiza o teatro na Universidade Estadual de Maringá sob a forma de um grupo experimental de teatro: o TUM  – Teatro Universitário de Maringá (até então Grupo Experimental/FUEM, criado em 1978 e dirigido por Valter Pedrosa, e configurava um projeto informal de extensão universitária).

Tal como encontra-se organizado presentemente, o TUM  e a Oficina de Teatro pertencem à Diretoria de Cultura da UEM, e é um espaço destinado à investigação artística visando a organização de atividades cênicas e a formação de seu público. Em sua trajetória, o TUM tem inúmeros trabalhos e prêmios em suas participações em festivais e eventos, e sempre desenvolveu, paralelamente aos espetáculos e processos de montagens, projetos de extensão que possibilitaram uma contribuição na formação acadêmica e uma ativa participação nas atividades culturais no campus e na comunidade. Alguns deles: Médicos da Graça, Teatro na Escola, Temporada Universitária, Caminhada Cultural, Toda Quinta Que Tem, Cursos de Teatro

O TUM e todas as suas atividades consolidaram na Universidade, na cidade e na região uma importante ação cultural e uma política de atuação que contribuiu para as características reconhecidas nesta Instituição como uma das melhores do Estado, desenvolvendo uma atividade didático-pedagógica além das apresentações artísticas. Pensando numa perspectiva de desenvolvimento para a Instituição e a comunidade, a criação de um curso superior de teatro foi o caminho coerente para o crescimento da atividade cênica em nossa Instituição e região.

Assim, em 2010 foi criado o Curso de Graduação em Artes Cênicas - Licenciatura em Teatro. Com a LDB 9394/1996 e o advento da Lei Federal 11.769 - que tornou obrigatório a partir de 2008 o ensino de Artes Visuais, Teatro, Dança e Música nas escolas - verificou-se uma carência de profissionais habilitados para atuar com as artes da cena dentro da educação básica. Sendo assim, o curso foi criado com o objetivo de formar profissionais para atuarem na educação básica, mas também nos demais projetos culturais que envolvem essa área artística.